planserv Archive

Beneficiários do Planserv que ainda não se recadastraram têm 60 dias para regularizar situação

A relação com os nomes dos beneficiários que precisam fazer o procedimento está disponível no site do Planserv. Consulte a relação na íntegra

Os beneficiários do Planserv que ainda não se recadastraram na quarta etapa do processo têm mais 60 dias consecutivos para regularizar a situação. O edital de notificação foi publicado no Diário Oficial do Estado de quarta-feira (23). A relação com os nomes dos beneficiários que precisam fazer o procedimento está disponível no site do Planserv.

A convocação é direcionada a beneficiários que não cumpriram exigências do recadastramento, seja o preenchimento do Formulário Eletrônico de Recadastramento (FER), com acesso no site do órgão, ou a entrega da documentação solicitada pela assistência nos postos da Rede SAC.

O objetivo do recadastramento é validar as informações prestadas pelos titulares para garantir assistência à saúde aos beneficiários que realmente têm direito ao plano. Nas três primeiras etapas, foram excluídas pouco mais de 26 mil pessoas por falta de comprovação de vínculo com o Planserv. A exclusão dos titulares e do grupo familiar é uma medida extrema prevista no Item 6.1 do edital de notificação do recadastramento.

O processo de recadastramento abrange 81 órgãos do Estado, como Polícia Civil, Secretaria da Fazenda, Empresa Baiana de Alimentos, Tribunal de Justiça da Bahia, Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola, Secretaria da Segurança Pública, Secretaria de Administração Penitenciária e de Ressocialização, Universidade do Estado da Bahia, Detran, Derba, aposentados, pensionistas, entre outros.

Servidores têm até dia 13 de junho para se recadastrar no Planserv

Um total de 7.610 servidores de 60 órgãos que não fizeram o recadastramento pode ter o Planserv – Assistência à Saúde dos Servidores Públicos do Estado da Bahia suspenso. A relação com os nomes desses beneficiários foi publicada no Diário Oficial do Estado do dia 9 de maio e já está disponível no site do Planserv.

Confira a relação de quem precisa fazer o recadastramento

Após esta publicação no DO, os beneficiários têm 30 dias úteis para se recadastrar, ou seja, até o dia 13 de junho. Nesse período, devem preencher o Formulário Eletrônico de Recadastramento, o FER, no site do Planserv, e depois entregá-lo juntamente com outros documentos em um dos postos do Planserv da Rede SAC ou enviá-lo pelos Correios.

Quem perder o prazo de 30 dias úteis, após a publicação no DO, será automaticamente suspenso do Planserv. Caso o beneficiário reingresse no plano em até 30 dias corridos após a sua suspensão, não perderá a carência. O FER e a relação de documentos para serem entregues estão disponíveis no site do Planserv.

Esta é a quarta e última etapa do recadastramento, que abrange 60 dos 81 órgãos do Estado, como Polícia Civil da Bahia, Secretaria da Fazenda, Empresa Baiana de Alimentos, Tribunal de Justiça da Bahia, Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola, Secretaria de Segurança Pública, Secretaria de Administração Penitenciária e de Ressocialização, Uneb, Detran, Derba, aposentados, pensionistas, dentre outros.

Com informações do Planserv

Servidores de 60 órgãos devem se recadastrar para não ter o Planserv suspenso

Um total de 7.610 servidores de 60 órgãos que não fizeram o recadastramento pode ter suspenso o Planserv – Assistência à Saúde dos Servidores Públicos do Estado da Bahia. A relação com os nomes dos beneficiários foi publicada no Diário Oficial do Estado da última sexta-feira (9) e já está disponível no site.

Após a publicação no Diário Oficial, os beneficiários têm 30 dias úteis para se recadastrar, ou seja, até 13 de junho. Nesse período, devem preencher o Formulário Eletrônico de Recadastramento (FER) no site do Planserv e entregar, juntamente com outros documentos, num dos postos do Planserv da Rede SAC ou enviar pelos Correios.

Quem perder o prazo de 30 dias úteis, após a publicação, será automaticamente suspenso do Planserv. Caso o beneficiário reingresse no plano – em até 30 dias corridos após a suspensão – não perderá a carência. O FER e a relação de documentos necessários estão disponíveis no site do Planserv.

Esta é a quarta e última etapa do recadastramento, que abrange 60 dos 81 órgãos do Estado, como Polícia Civil da Bahia, Secretaria da Fazenda, Empresa Baiana de Alimentos, Tribunal de Justiça da Bahia, Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola, Secretaria da Segurança Pública, Secretaria de Administração Penitenciária e de Ressocialização, Universidade do Estado da Bahia (Uneb), Detran, Derba, além de aposentados e pensionistas.

Com informações do Planserv

Planserv conquista 1º lugar no Benchmarking Saúde 2013

O Planserv acaba de conquistar, pelo quarto ano consecutivo, o 1º lugar na edição 2013 do Prêmio Benchmarking Saúde Bahia, na categoria operadora de autogestão, à frente da Petrobrás e do Cassi. A coordenadora-geral da assistência, Sônia Carvalho, que já recebeu por dois anos seguidos a premiação como a melhor gestora pública, foi eleita em segundo lugar nesta categoria, ficando atrás do ex-secretário estadual de saúde, Jorge Solla, e à frente do secretário municipal de saúde, José Antônio Rodrigues Alves.

A cerimônia de premiação deste ano será realizada em julho, em local e data ainda não divulgados. Pioneira no país, a iniciativa é da revista Diagnóstico, uma publicação do setor de saúde do Nordeste.

Com informações da Saeb

Planserv convoca servidores de 60 órgãos para o recadastramento

O Planserv, através de sua Coordenação de Relacionamento com Beneficiários, convoca imediatamente servidores de 60 órgãos que perderam o prazo para o recadastramento, a fim de que não sejam notificados e futuramente suspensos da assistência, juntamente com os seus dependentes. A relação com os nomes dos servidores que devem se recadastrar está disponível em www.planserv.ba.gov.br, clicando-se no banner com o título “recadastramento”, na página principal do site, e, em seguida, no arquivo “beneficiários que serão notificados – última chamada” .

De acordo com Jaden Góes, coordenador de Recadastramento do Planserv, a convocação é direcionada a beneficiários que não cumpriram exigências do recadastramento, seja o preenchimento do Formulário Eletrônico de Recadastramento, o FER, cujo acesso se dá pelo site do órgão, seja a entrega nos postos da Rede SAC da documentação solicitada pela assistência. “É preciso que esses servidores fiquem atentos à nossa chamada e cumpram as exigências para o recadastramento. Os prazos estão se esgotando”, afirma.

Esta é a quarta e última etapa do recadastramento, que abrange 60 dos 81 órgãos do Estado, como Polícia Civil da Bahia, Secretaria da Fazenda, Empresa Baiana de Alimentos, Tribunal de Justiça da Bahia, Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola, Secretaria de Segurança Pública, Secretaria de Administração Penitenciária e de Ressocialização, Uneb, Detran, Derba, aposentados, pensionistas, dentre outros.

O objetivo do recadastramento é validar as informações prestadas pelos titulares, para garantir assistência à saúde aos beneficiários que realmente têm direito ao plano. Nas três primeiras etapas foram excluídas pouco mais de 26 mil pessoas por falta de comprovação de vínculo com o Planserv. A exclusão dos titulares e do grupo familiar é uma medida extrema prevista no item 6.1 do edital de notificação do recadastramento.

Com informações da Saeb

Ouvidoria Planserv conquista a confiança dos beneficiários

A Ouvidoria Planserv conquistou a confiança dos beneficiários pela agilidade e empenho no tratamento dos registros. Em 2013, o setor tratou e respondeu 100% das demandas recebidas, um total de aproximadamente 6,3 mil (entre queixas, denúncias, solicitação de informações e elogios). Para fortalecer a atuação da Ouvidoria Planserv e transformá-la em uma efetiva ferramenta auxiliar da gestão, em 2007, a coordenadora-geral do Planserv, Sônia Carvalho, numa visão arrojada, estruturou o setor como parte do seu staff e antecipou o que viria acontecer seis anos depois, quando a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) publicou a Resolução Normativa 323 determinando que todos implantassem obrigatoriamente uma ouvidoria.

Desde 2007, a Ouvidoria Planserv tem tido índices recordes de registros – 2007 (6.526), 2008 (6.569) e 2013 (6.323) – sempre tratados como prioritários por todas as coordenações da instituição – e contabilizou um índice de resolubilidade, em anos anteriores a 2013, próximo de 100%. Ou seja, nenhum registro deixa de ser respondido no menor prazo possível (até 48 horas), sendo que nas autorizações para pacientes oncológicos ou em situação de risco, a resposta é dada em até 24 horas, embora, na maioria das vezes, o assunto seja resolvido quase de imediato.

As exceções ficam por conta de apuração de denúncias, que requerem mais tempo, e solicitação de procedimentos que envolvem materiais especiais, pois necessitam de cotação. Mesmo assim, o caráter de urgência é mantido. “O papel da Ouvidoria é estreitar o vínculo entre beneficiários e o plano, ajudando a humanizar ainda mais o atendimento que prestamos. Rapidez e transparência nas respostas são fundamentais”, diz Sônia Carvalho.
O Planserv coloca à disposição dos beneficiários vários canais de contato, como o site www.planserv.ba.gov.br, na seção Fale Conosco, o endereço de e-mail ouvidoria.planserv1@planserv.ba.gov.br, o call center (0800 56 6066), além dos sites do portal do servidor (www.portaldoservidor.ba.gov.br), da Ouvidoria Geral do Estado – OGE (www.ouvidoriageral.ba.gov.br) e o atendimento presencial nos postos que funcionam nos SAC’s.

Eficiência reconhecida – A forma como a Ouvidoria trata as demandas fez com que os beneficiários a vissem como um canal eficiente de relacionamento com o plano por sua alta resolubilidade. Todos os registros são respondidos com riqueza de detalhes, informando qual foi a solução encontrada para o problema e, no caso de solicitações que não podem ser atendidas por aspectos da legislação que devem ser respeitados (exames e procedimentos sem cobertura e não retirada de carência, por exemplo), o autor do registro recebe um e-mail explicando claramente a negativa.

“Apesar de nossa incerteza inicial, tenho que registrar o excelente serviço prestado pela Ouvidoria no encaminhamento de demanda em relação aos informes de pagamento individualizados para a declaração do Imposto de Renda, já enviados pelo Planserv. Agradecemos também àqueles diligentes funcionários do plano que se interessaram e se empenharam pela solução do problema”, disse o beneficiário Gabriel Sampaio, através de e-mail.

“Desejo fazer um elogio à Assistência à Saúde dos Servidores Públicos Estaduais por sua eficiência. Sempre fui bem recebida nos hospitais e clínicas credenciadas pelo Planserv e nunca tive dificuldade para marcar exames e consultas. Todas as minhas solicitações sempre foram atendidas. O Planserv está de parabéns”, afirma Alda Maria Coutinho, que acessou a Ouvidoria para manifestar sua satisfação com o plano.

Essa prática de tratar com rapidez todos os registros e personalizar as respostas provocou uma importante mudança de cultura nos beneficiários do Planserv que procuravam a mídia para solucionar seus conflitos com o plano. A grande maioria passou a buscar a Ouvidoria quando tem algum problema e se mostra satisfeita com o atendimento e o desfecho do caso. O aumento de registros na Ouvidoria foi concomitante ao significativo decréscimo de queixas nos veículos de comunicação que, em 2006, por exemplo, chegavam a quase 30 por mês.

Ferramenta de apoio à gestão – Um dado importante é que o comportamento do beneficiário tem acompanhado a evolução no uso cada vez maior de recursos tecnológicos. Em Salvador e interior tem se mantido crescente a utilização da web para acessar a Ouvidoria (45% dos beneficiários). O segundo canal mais usado é o back office do call center, criado em 2008 para atender aqueles beneficiários que querem fazer um registro, mas não têm acesso à internet, não podem ou não querem escrever. Nesse caso, eles ligam para o 0800 56 6066 e solicitam ao atendente que transfira a chamada para a pessoa da central treinada para anotar sua demanda e encaminhar para a Ouvidoria. Com o crescimento expressivo do uso da internet pelos beneficiários do interior, que antes usavam cartas e fax, essas formas de contato caíram em desuso.

Para sinalizar os temas e áreas que são alvo de maior número de registros, a Ouvidoria elabora relatório mensal minucioso informando onde há maior insatisfação do beneficiário e o envia aos assessores da Coordenação Geral, responsáveis pelo monitoramento das áreas, e também a todos os coordenadores de setores envolvidos nas queixas. Por outro lado, os setores do Planserv, quando necessário, demandam da Ouvidoria dados necessários para a discussão e definição de ações e implementação de soluções.

A quantidade de registros feitos na Ouvidoria é sazonal e depende muito de situações de impasse que surjam na rede credenciada, carência na prestação de algum serviço e medidas adotadas pelo plano que motivam insatisfação (não recebimento do cartão de identificação em PVC, coparticipação, exclusão daqueles que perderam prazo para o recadastramento estão entre as principais).

Com informações do Planserv

Senhor do Bonfim recebe Caravana Planserv

A Caravana Planserv estará em Senhor do Bonfim nesta quinta-feira (27), levando informação e treinamento a prestadores de saúde deste e de outros municípios da região Norte (Juazeiro, Sento Sé, Casa Nova, Remanso, Jeremoabo, Campo Formoso, Pilão Arcado, entre outros), além de prestar atendimento a beneficiários da assistência. As atividades concentram-se no Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães (Rua Jardim Aeroporto, s/n, Santos Dumont), das 8h30 às 12 horas e das 13h30 às 18 horas.

Esta é a segunda Caravana realizada pelo Planserv com o objetivo de estimular o interesse dos prestadores pelo credenciamento e, consequentemente, ampliar a oferta de serviços para os beneficiários nas cidades em que a rede credenciada é deficitária. A primeira foi em dezembro do ano passado, no município de Alagoinhas.

A equipe de colaboradores do Planserv atenderá prestadores (do município e da região), orientando-os sobre a documentação necessária para o credenciamento, o prazo para o envio, a relação dos editais existentes, o nome das especialidades que necessitam de prestadores, dentre outras questões.

Outra atividade voltada para prestadores são os treinamentos sobre Glosa e Captador Online, ambas em salas reservadas e em horário já informado a todos aqueles que confirmaram presença, após a convocação do Planserv.

Durante o dia de trabalho, haverá também atendimento a beneficiários. A equipe, composta por servidores das coordenações de Beneficiários, Prestadores e Credenciamento, estará a postos para esclarecer dúvidas, prestar informações e oferecer serviços, como a inclusão e exclusão de beneficiários e a impressão do cartão definitivo do beneficiário (titular e dependentes).

“Esperamos ampliar a adesão de prestadores em Senhor do Bonfim e nas cidades vizinhas, sobretudo nas especialidades em que a nossa rede é deficitária”, afirma Robério Prates, coordenador de Relacionamento com Prestadores do Planserv. Conforme ele, apesar da ampliação de 66% em todo o Estado, nos últimos seis anos, a rede credenciada do interior ainda necessita ser aprimorada.

“O objetivo é que o nosso beneficiário não se desloque para a capital em busca de atendimento médico”, enfatiza a coordenadora-geral da assistência, Sônia Carvalho. Outras quatro caravanas estão previstas para este ano. A próxima deverá ser realizada no mês de maio, no município de Barreiras.

Com informações do Planserv

Simulador calcula a contribuição mensal do beneficiário ao Planserv

O beneficiário do Planserv pode calcular o valor de sua contribuição mensal à assistência estadual através de um simulador disponível no site www.planserv.ba.gov.br. A ferramenta – cujo acesso se dá pelo pelo menu principal do módulo Beneficiários, clicando-se em Simulador de contribuição – é de fácil utilização. Basta que o usuário insira informações nos campos que aparecem em amarelo, como a remuneração bruta do titular, a quantidade de filhos menores e agregados, o tipo de plano (básico ou especial) e se possui cônjuge.

Ao fazer a simulação do cálculo de sua contribuição, o beneficiário sabe exatamente quanto irá pagar por si e por cada um de seus dependentes e agregados. É uma ferramenta muito interessante para quem vai fazer a sua adesão à assistência, migrar do plano básico para o espacial ou vice-versa ou pretende excluir ou incluir um novo dependente, por exemplo. O cálculo é automático, prático e rápido.

Com informações da Saeb

Planserv esclarece: mudança de acomodação exige cumprimento de carência pelos beneficiários

O beneficiário do Planserv que solicita a mudança de acomodação – de enfermaria para quarto privativo – deve ficar atento à necessidade de cumprimento de carência. Mesmo que solicite a troca de enfermaria para quarto individual quando estiver internado, por exemplo, ele terá que aguardar o prazo de 90 dias estabelecidos por lei, já amplamente divulgado pela assistência, seja no em seu site ou nos meios de comunicação. A regra vale, inclusive, para os casos de urgência e emergência.

Estabelecida pela Lei nº 9.528, de 22 de junho de 2005, a mudança de acomodação deve ser solicitada pelo titular nos postos Planserv da Rede SAC. E os 90 dias começam a ser contados a partir do primeiro dia do mês subsequente ao desconto em folha (contracheque).

É importante lembrar que o beneficiário titular e cada um de seus dependentes pagam R$ 45 por mês pela acomodação em quarto individual. O valor é acrescido à mensalidade da assistência. E não é possível apenas um membro do grupo familiar migrar de enfermaria para quarto. A mudança é válida para todos os integrantes.

É de fundamental importância também que o beneficiário conheça as demais carências da assistência. Estão isentos de carência, desde que façam sua adesão até 30 dias do acontecimento do evento (admissão, nascimento ou casamento), o servidor recém-admitido (e todo o seu grupo familiar), o filho recém-nascido, o cônjuge recém-casado e o agregado neto. Fica isento também o pensionista que faça a adesão até 30 dias após o 1º contracheque.

“Vale lembrar que os dependentes acompanham as carências do titular. Se o beneficiário da assistência não estiver isento de carência, os dependentes, portanto, também não estarão”, frisa Vitório Tibiriçá, coordenador de Relacionamento com Beneficiários do Planserv.

A carência é de 30 dias para consultas médicas e exames laboratoriais; de 180 dias para exames complementares, serviços auxiliares, terapias, casos clínicos cirúrgicos e ambulatoriais; de 90 dias para quarto privativo e de 300 dias para parto a termo.

Com informações da Saeb

Planserv esclerece beneficiários sobre inclusão de dependentes e agregados

Os beneficiários titulares do Planserv entram frequentemente em contato com os canais de comunicação da assistência para tirar dúvidas sobre os direitos dos beneficiários dependentes e agregados. É importante esclarecer, primeiramente, que é possível incluir os seguintes beneficiários na assistência: filho menor, filhos agregados de 18 a 35 anos, cônjuge, companheiro, filho inválido, menor sob guarda, enteado, ex-pensionista agregado e neto agregado. A exceção é para os servidores contratados através do Regime Especial de Direito Administrativo (Reda), que não podem incluir dependentes nem agregados.

Uma das perguntas constantemente feitas é sobre a necessidade de solicitar a continuidade do dependente no plano, na condição de agregado, logo que este completar os 18 anos. Na prática, a migração é automática. Caso, contudo, o beneficiário titular não tenha interesse na manutenção do dependente, ele deverá, no prazo de 30 dias antes de o dependente completar 18 anos, solicitar que a migração não seja realizada.

Os titulares que têm filhos entre os 18 e 35 anos, por sua vez, podem incui-los na condição de agregado. Eles terão que cumprir carências e contribuirão com a assistência conforme tabela de agregados por faixa etária, prevista na Lei 9.528, de 22 de junho de 2005.

Os netos de beneficiários titulares também podem fazer parte da assistência, se solicitado pelo titular. A criança terá 30 dias de cobertura na assistência, utilizando-se o cartão do titular, mesmo que ainda não esteja associada ao Planserv.

E possível incluir ainda dependente com termo de guarda. Neste caso, ele poderá permanecer na assistência até completar os 18 anos. O filho inválido, maior de 18 anos, também pode ser inlcuído, desde que atenda a todas as condições estabelecidas pelo Decreto 9.552, de 21/09/2005.

Companheiro
Os beneficiários que convivem com o (a) seu (sua) companheiro (a), mesmo que não sejam casados civilmente, podem inclui-lo (a) como dependente. Para isso, deve apresentar uma declaração de convivência marital pública ou declaração por instrumento particular contendo assinaturas de ambos, titular e dependente companheiro (a) e das testemunhas. A declaração deverá ser registrada em cartório, e as assinaturas deverão ter firma reconhecida dos pactuantes e das testemunhas. Outras informações e a relação de documentos exigidos podem ser obtidas no site do Planserv (www.planserv.ba.gov.br), no módulo Beneficiários, no item Documentação para a inclusão, que aparece no menu principal.

Com informações da Saeb