carnaval Archive

Ouvidoria Geral do Estado prestou 1.540 atendimentos no Carnaval

Para atender baianos e turistas durante a folia, a OGE montou esquema especial de atendimento. Confira o relatório das estatísticas e ações da Ouvidoria.

Durante o Carnaval, a Ouvidoria Geral do Estado da Bahia prestou 1.540 atendimentos aos turistas e aos baianos. Deste total, 60% já foi respondido. No que diz respeito, especificamente aos atendimentos prestados pela Central de Atendimento da OGE, foram contabilizado 135 registros, sendo 3% relacionados aos festejos carnavalescos.

Veja o relatório na íntegra abaixo (se tiver dificuldade em visualizar a imagem abaixo, clique aqui)

Em relação à tipologia, os pedidos de informação lideraram o atendimento, com 43,05%, seguido de elogios (29,74%), reclamação (16,43%), denúncia (5,32%), solicitação (5,06%) e sugestão (0,39%).

O principal meio de contato utilizado pelos cidadãos para falar com a Ouvidoria foi o telefone, com 43,12%, seguido do atendimento presencial (33,57%) e internet (18,64%).

Salvador (77,40%), Feira de Santana (2,14%), Itabuna (1,04%), Jequié (0,58%) e Alagoinhas (0,52%) foram os municípios que mais acionaram a Ouvidoria durante a folia momesca.

As Ouvidorias da Secretaria do Turismo e a Secretaria da Segurança Pública foram as mais demandas, com 35,45% e 12,86%, respectivamente.

Carnaval do Pelô reúne 900 mil pessoas e 950 artistas

Carnaval do Pelô agitou os foliões |Foto: Sidney Rocharte/SecultBA

Carnaval do Pelô agitou os foliões |Foto: Sidney Rocharte/SecultBA

Cerca de 950 artistas brilharam no Carnaval do Pelourinho, integrando o ‘Carnaval da Cultura 2014’, entre cantores, músicos de cordas, sopro, percussão, performers, dançarinos e atores. Foram 73 atrações que ocuparam as 12 ruas, três largos onde tinham palcos de média dimensão (Pedro Archanjo, Tereza Batista e Quincas Berro d’Água) e, a Praça José de Alencar, mais conhecida como Largo do Pelô, onde foi armado o palco principal, para os cinco dias de folia.

Para que toda a programação acontecesse sem nenhum problema foi montada equipe de 200 profissionais que trabalharam na produção das atrações dos palcos e ruas, na infraestrutura e limpeza, fiscalização e logística dessa festa que, somente no Pelourinho, viu cerca de 900 mil pessoas passarem nos cinco dias de carnaval.

No palco principal do Pelourinho brilharam estrelas como Carlinhos Brown, Mariene de Castro, Jussara Silveira, Lucas Santtana e Márcia Castro. Bandas e grupos que lotaram a praça, como a BaianaSystem, a Orquestra de Pandeiros, exímios instrumentistas como Rowney Scott, Cacau do Pandeiro, Júlio Caldas, Marcos Suzano, a cantora americana Princess La Tremenda, os cantores-compositores Gerônimo e Dão, além de dezenas de outras conceituadas atrações.

“Carnaval é para as pessoas se divertirem. Com a qualidade artística que existe no Carnaval do Pelourinho, estamos atraindo públicos diferentes atendendo a diversidade cultural. Falo não só da diversidade de gêneros musicais nas atrações, mas da diversidade de faixas etárias, origens dos turistas e visitantes”, comentou o secretário da Cultura, Albino Rubim

Segurança
Segundo a Delegacia de Proteção ao Turista (Deltur), não houve necessidade de nenhuma prisão em flagrante, de apreensão de arma de fogo, de mandado de prisão ou inquérito policial, fazendo com que, o Pelourinho seja considerado, mais uma vez, o circuito mais seguro do Carnaval de Salvador. Todas as principais ruas do Pelô contam com câmeras fixas que filmam todo o movimento durante a festa.

Clique aqui e confira fotos da festa

Com informações da Secult

Com redução de 28% na violência, Salvador tem Carnaval mais tranquilo dos últimos anos

Os números foram apresentados na manhã desta quarta-feira (5), pelo governador Jaques Wagner, durante coletiva de imprensa. Leia mais

Coletiva de imprensa divulga balanço final do Carnaval | Foto: Carol Garcia/GOVBA

Coletiva de imprensa divulga balanço final do Carnaval | Foto: Carol Garcia/GOVBA

O Carnaval de Salvador este ano teve uma redução média de 28% na violência e de 30% nas ocorrências registradas no sistema de saúde. Os números foram apresentados na manhã desta quarta-feira de cinzas (5), pelo governador Jaques Wagner, em entrevista coletiva realizada no Hotel Sheraton, no Campo Grande.

Aliado à diminuição da violência, houve aumento de 29% da produtividade policial. “É uma queda no lado negativo do problema e um aumento semelhante no lado positivo. Do ponto de vista do que é competência do Estado, este foi o melhor Carnaval dos últimos oito anos. Sem dúvida nenhuma isso é fruto de um trabalho cada vez melhor das polícias, uma organização melhor da festa e uma consciência das pessoas de que o Carnaval é para brincar, e não para brigar”, declarou o governador.

Participaram da entrevista também secretários estaduais e dirigentes de órgãos ligados diretamente à festa. Na área da saúde o secretário Washington Couto destacou a redução do número de atendimentos na rede estadual. “Os números batem com a redução da violência, registramos queda de 30,8% de todos os atendimentos graves na rede hospitalar e lembrando que colocamos mais 1500 plantões de reforço na rede”.

Cultura
Outra avaliação positiva foi na área da Cultura, os investimentos realizados pelo Estado garantiram a diversidade da festa com atrações para o folião pipoca, o Carnaval Ouro Negro e todo o financiamento da folia no Pelô. “Nós tivemos cinco grandes espetáculos no Pelourinho e mais uma série de atrações com o circuito sempre lotado. O folião viu apresentações de Carlinhos Brown, Mariene de Castro, Baiana System, Lazo. Lembrando que mais uma vez promovemos o Palco do Rock, onde se apresentaram mais de 30 bandas de todo o Brasil com mais de 25 mil pessoas circulando por lá”, destacou o secretário Albino Rubim.

Turismo
Já o Turismo fez um balanço pra lá de positivo com ocupação média de 91% na rede hoteleira, a maior do Brasil neste Carnaval 2014. O secretário Pedro Galvão também apontou o atendimento aos turistas como um dos destaques do setor. “Mais de 61 mil pessoas foram atendidas na rua e cerca de um milhão pela internet. O turista se sente muito a vontade quando chega para curtir o Carnaval e recebe informações em seu idioma”.

Com informações da Secom

Sesab registra redução de 30,8% nos atendimentos na rede estadual

O Hospital Geral do Estado (HGE) contabilizou o maior número de atendimentos, com 103 registros. Confira o balanço completo

No mesmo período do ano passado, foram 217 atendimentos, o que representa uma redução de 30,8% | Foto: Carla Ornelas/GOVBA

No mesmo período do ano passado, foram 217 atendimentos, o que representa uma redução de 30,8% | Foto: Carla Ornelas/GOVBA

A Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) registrou durante o Carnaval, de sexta-feira (28) até quarta-feira de cinzas (5), 150 atendimentos relacionados com a folia. No mesmo período do ano passado, foram 217 atendimentos, o que representa uma redução de 30,8%. O Hospital Geral do Estado (HGE) contabilizou o maior número de atendimentos, com 103 registros, seguido do Hospital Ernesto Simões Filho, com 21, e Unidade de Emergência do Curuzu, com 12 atendimentos cada.

Como registrados nos dias anteriores, os casos de agressão física foram responsáveis pelo maior número de atendimentos com 83 casos, seguidos de queda (26), intoxicação (10), arma de fogo (8) e arma branca (8).

As duas ocorrências de maior gravidade aconteceram na madrugada de sábado, uma nas proximidades dos Aflitos, quando um folião foi atingido por arma de fogo e foi a óbito pouco depois de dar entrada no HGE e a outra no circuito Barra-Ondina, quando uma turista alagoana, 50 anos, sofreu uma parada cárdio-respiratória, sendo socorrida por profissionais de saúde ainda no local, mas não resistiu e foi óbito no circuito.

Histórico
O histórico das ocorrências relacionadas ao Carnaval demonstra a cada ano uma expressiva redução. Para se ter idéia, de 2007 até o fechamento das estatísticas em 2014, a redução do número de atendimentos relacionados ao período da folia apresenta uma queda de 58,7%. Este percentual foi obtido pela comparação dos 363 atendimentos, registrados em 2007, confrontados com as 150 ocorrências verificadas em 2014. A série histórica do número de ocorrências foi a seguinte: 2007 (363 casos), 2008 (328 casos), 2009 (200 casos), 2010 (244 casos), 2011(235 casos), 2012 (204 casos), 2013 (217 casos), 2014 (150 casos).

Hemoba
Desde a última sexta-feira, a Hemoba atendeu a total de 314 candidatos à doação. Ao todo, foram consideradas aptas 242 e coletadas 235 bolsas. Nesta quarta-feira (5), a unidade funciona das 12h30 até as 18h30.

Fique Sabendo
Nos três postos do “Fique Sabendo”, onde são disponibilizados testes para detecção de HIV/Aids, e também de sífilis e hepatite B e C, foram realizados, entre sábado e terça, 4280 testes, com 1070 pessoas atendidas. Nesses dias de atendimento, foram realizados 1070 testes de HIV, sífilis, hepatite B e hepatite C. Do total dos exames realizados, 24 apresentaram resultado para HIV positivos, sendo 19 homens e 5 mulheres; 68 positivos para sífilis, 33 homens e 35 mulheres; 5 casos positivos para hepatite B, todos do sexo masculino e 8 de hepatite C, 3 deles no sexo feminino e 5 masculino.

Esquema especial
A Sesab atuou em regime especial de plantão, com a inclusão de mais 1500 postos de trabalho nas unidades públicas da rede. Este ano, foram investidos R$ 2 milhões em ações de prevenção e assistência à saúde dos foliões. Para atender a demanda, foram criados plantões extras para profissionais de saúde, que atuam nos hospitais e unidades de emergência (Geral do Estado, Roberto Santos, Ernesto Simões Filho, Eládio Lassèrre e Menandro de Faria, além das unidades de emergência Mãe Hilda (Curuzu), São Caetano, Cajazeiras VIII e Pirajá e na UPA 24hs de Escada.

Cevesp e LACEN
A Coordenação de Vigilância das Emergências em Saúde Pública (Cevesp) atuou em regime de plantão durante o período de folia em parceria com o Laboratório Central do Estado (Lacen). Foram notificados diversos agravos e as amostras biológicas foram coletadas e analisadas para confirmação ou descarte de doenças como sarampo, coqueluche e leptospirose, meningite, dengue, rubéola e H1N1. O Lacen também realizou a análise de 184 amostras de água potável. Das amostras coletadas, 146 apresentaram condições satisfatórias para consumo, 38 condições insatisfatórias.

Com informações da Sesab

Guias e Monitores fizeram 160 mil atendimentos até terça-feira

Espalhados em 62 pontos da cidade (entre porto, aeroporto, rodoviária, hotéis, ferry-boat e locais estratégicos nos circuitos), mais de 300 profissionais – guias e monitores – prestaram 160 mil atendimento, até terça-feira (4), aos turistas em até oito idiomas: português, inglês, espanhol, alemão, mandarim, russo, francês e italiano, além da linguagem Libras.

guia

Do total de atendimentos, 46% dos turistas são oriundos do interior baiano; 41% vêm de outros estados; e 13% são turistas estrangeiros. Os estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e o Distrito Federal representaram 27,7% dos turistas brasileiros atendidos. Entre os estrangeiros, destaque para os argentinos, norte-americanos, espanhóis, israelenses, franceses, chilenos, italianos e alemães.

Para o secretário Pedro Galvão, a operação é o principal teste do receptivo turístico para a Copa do Mundo e para os festejos de São João, que ocorrerão em junho. “Esse será o diferencial da Bahia em relação às outras sedes do Mundial de Futebol da Fifa”, garante.

Baiana filha de chineses, Lao Shao Lin, atuou no projeto pela primeira vez em 2014 e realizou alguns atendimentos em mandarim. “Eles ficaram bastante a vontade, pois muitos ainda não falam o inglês; e serem recebidos no idioma nativo é considerado uma bênção por eles”, afirmou.

Disque Bahia Turismo registrou mil ligações
O call Center de informações turísticas do Estado (Disque Bahia Turismo 71 3103-3103) recebeu mil ligações neste Carnaval. A maioria dos telefonemas era de solicitações sobre a programação e horários dos desfiles de blocos e abertura de camarotes.

Folia movimenta R$ 1 bilhão na capital
Visitantes brasileiros, estrangeiros e baianos de outras cidades deixaram R$ 1 bilhão em Salvador, durante o Carnaval. Até esta quarta-feira de cinzas (5), 550 mil turistas passarão pela cidade, segundo estimativa da Secretaria do Turismo do Estado. Somente no aeroporto passaram 400 mil pessoas durante os seis dias de folia. Já os cruzeiros marítimos trouxeram 15 mil visitantes no período.

Ocupação hoteleira
Com uma taxa de 91%, a ocupação hoteleira nos circuitos do carnaval na capital baiana foi maior, em números percentuais, que a medida no Rio de Janeiro (87%). A maior média alcançada em Salvador foi a do bairro de Ondina, no Circuito Dodô, com 99% dos leitos ocupados. No Pelourinho, onde o Carnaval é considerado menos comercial, a taxa é de 80%.

Com informações da Setur

Cidadãos elogiam segurança durante o Carnaval

Nesta quarta-feira (5), a Ouvidoria Geral do Estado mantém o plantão especial de atendimento das 9h às17h. Saiba mais

Central de Atendimento funciona das 9h às 17h

Central de Atendimento funciona das 9h às 17h

A atuação da Polícia Militar e o esquema de segurança montado pelo Governo do Estado foram os assuntos mais elogiados pelos cidadãos, na Ouvidoria Geral do Estado, durante o Carnaval.

De 27/02 a 04/03, a OGE já prestou 872 atendimentos, sendo 67% pedidos de informação, 22% elogios, 7% reclamação, 2% denúncia, 1% solicitação e 1% sugestão. Do total das manifestações recebidas, 97% já foram respondidas.

Nesta quarta-feira (5), a Ouvidoria Geral do Estado mantém o plantão especial de atendimento durante a folia momesca. Os cidadãos podem registrar reclamações, denúncias, elogios, sugestões, solicitações ou pedir informações sobre os serviços públicos estaduais pelo número 0800-284-0011 (receberá ligações de celular) ou pelo 162. O atendimento será realizado das 9h às 17h. Por meio do site (www.ouvidoriageral.ba.gov.br) os cidadãos também podem acionar a Ouvidoria.

Cidadão pode contar com serviço de Ouvidoria durante o Carnaval

Em cinco dias de Carnaval, a Ouvidoria Geral do Estado da Bahia atendeu 773 cidadãos. Confira o balanço parcial dos atendimentos

Central de Atendimento funciona das 9h às 21h

Central de Atendimento funciona das 9h às 21h

Em cinco dias de Carnaval, a Ouvidoria Geral do Estado da Bahia atendeu 773 cidadãos. Deste total, 66% foram pedidos de informações turísticas, seguido de elogios (24%), reclamação (7%), denúncia (2%) e sugestão (1%)

Os assuntos mais elogiados foram a atuação da polícia militar (72%) e o clima de segurança pública no estado (25%). Já entre os assuntos mais reclamados destacam-se o desrespeito ao direito do consumidor e a má organização do sistema coletivo de transporte.

Nesta terça-feira (4), a Central de Atendimento da Ouvidoria funcionará das 9h às 21h para receber reclamações, denúncias, elogios, sugestões, solicitações ou pedidos de informação sobre o serviço público estadual. Também é possível registrar manifestações por meio do site da OGE (www.ouvidoriageral.ba.gov.br).

Ouvidoria Geral do Estado já realizou 587 atendimentos no Carnaval

Até a Quarta-feira de Cinzas (dia 5), a Ouvidoria Geral do Estado mantém esquema especial para atender os cidadãos. Leia mais

carnavalbahia

Até a Quarta-feira de Cinzas, a Ouvidoria Geral do Estado da Bahia mantém esquema especial para atender os cidadãos durante o Carnaval. Nos quatro dias de folia momesca já foram prestados 587 atendimentos.

Na Central de Atendimento da Ouvidoria, que funciona das 9h às 21h, é possível registrar reclamações, denúncias, sugestões, elogios ou solicitar informações sobre os serviços públicos estaduais. Para falar com a Ouvidoria basta ligar, gratuitamente, para o 0800-284-0011 ou 162. Outra opção é acessar o site da OGE (www.ouvidoriageral.ba.gov.br).

Balanço
Dos 587 atendimentos prestados, 69% foram pedidos de informações turísticas e 20% elogios ao esquema de segurança montado pelo Governo do Estado. O telefone foi o meio de contato mais utilizado, com 64%, seguido de atendimento presencial (20%) e internet (7%).

Atendimento presencial
Em parceria com o SAC Móvel, a Ouvidoria Geral funcionará na Avenida Adhemar de Barros, desta quinta (27) a 5 de março, das 16h às 4h e na Rua Direta da Piedade, Politeama, ao lado do Instituto Feminino da Bahia, com o atendimento a ser realizado nesta quinta-feira (27), das 20h às 2h, e nesta sexta (28) até o dia 5 de março das 14h às 2h.

Na Estação Rodoviária de Salvador, a Ouvidoria da Agerba prestará atendimento das 8h às 18h e pelo 0800-071-0080, das 7h às 19h. Outro ponto de atendimento será na Ouvidoria do Detran, que funcionará em Ondina, próximo às esculturas da Avenida Ademar de Barros, em esquema de plantão 24 horas durante o Carnaval.

Em coletiva de imprensa, governador avalia registros no Carnaval

Dados reforçam que Carnaval está mais tranquilo | Foto: Tatiana Azeviche Setur

Dados reforçam que Carnaval está mais tranquilo | Foto: Tatiana Azeviche/Setur

Os números do Carnaval da Bahia nas áreas de segurança, turismo, e saúde foram apresentados na manhã deste domingo (2) em coletiva de imprensa do governador Jaques Wagner com a participação dos secretários da Casa Civil, Rui Costa, de Segurança Pública, Maurício Barbosa, do Turismo, Pedro Galvão, de Saúde, Washington Couto, e de Comunicação Social, Robinson Almeida.

Wagner destacou a redução dos casos de violência e aumento da produtividade policial. “Estamos com uma redução substantiva da criminalidade e o balanço até agora é positivo na área de saúde. Ainda temos até quarta-feira, mas o Carnaval está sendo uma grande festa mais uma vez”.

Segundo o secretário Maurício Barbosa, os três primeiros dias de festa apresentaram uma maior tranquilidade em relação ao ano passado. “Todos os dados comprovam a redução de ocorrências, isso significa que o Carnaval está mais tranquilo”.

Na saúde foi registrada queda no número de atendimentos nos três circuitos, 27% no circuito Dodô (Barra-Ondina), 23% no Osmar (Campo Grande) e 15% no circuito Batatinha (Pelourinho). Os casos de agressão física registrados nos postos de saúde reduziram 34 %.

Turismo
De acordo com a Secretaria de Turismo do Estado, a ocupação dos hotéis nos circuitos da folia é de 80%. A previsão é que a capital baiana receba 550 mil visitantes durante a festa e 400 mil passem pelo Aeroporto Internacional de Salvador até a quarta-feira de cinzas. “Por meio de serviços como o Guias e Monitores e o Disque Bahia Turismo, mais de 35 mil atendimentos a estrangeiros já foram realizados”, revela o secretário Pedro Galvão.

A coletiva foi realizada na Sala de Imprensa do Governo do Estado, que funciona no Hotel Sheraton da Bahia, no circuito Osmar (Campo Grande). Disponibilizado pelas secretarias estaduais do Turismo e de Comunicação Social, o espaço oferece a profissionais de imprensa do Brasil e de outros países estrutura para a produção e envio de conteúdo durante a cobertura do Carnaval de Salvador.

Depois da coletiva, o governador seguiu para o camarote oficial, onde assiste ao desfile do circuito Osmar (Campo Grande).

Com informações da Secom

Ouvidoria Geral do Estado presta orientações aos foliões

Nos circuitos da folia momesca, a OGE tem também pontos fixos de atendimento. Confira os locais e horários de funcionamento.

Atendimentos seguem até a Quarta-feira de Cinzas| Foto: Raul Golinelli/GOVBA

Atendimentos seguem até a Quarta-feira de Cinzas| Foto: Raul Golinelli/GOVBA

Pedidos de informações turísticas são as ocorrências mais frequentes registradas na Ouvidoria Geral do Estado durante o Carnaval. Neste sábado (1), 109 atendimentos foram prestados. No acumulado da folia momesca, 335 registros já foram efetuados pelos cidadãos.

Durante o Carnaval, a Ouvidoria da Polícia Militar disponibiliza um posto fixo de atendimento no Quartel do Comando Geral da PM (Largo dos Aflitos), que funcionará 24 horas, até o dia 5 de março. Já a Ouvidoria da Secretaria da Segurança Pública funcionará desta até o dia 4, das 8h às 20h, pelo telefone (71) 3450-1212, além de realizar pesquisa para avaliar a atuação dos policiais durante a folia momesca.

A Central de Atendimento da Ouvidoria Geral do Estado funciona neste domingo, das 9h às 21h, pelos telefones 0800-284-0011 (aceita ligações realizadas por celular) e o 162. O atendimento, em plantão especial, ocorrerá  até a Quarta-feira de Cinzas.