Governo detalha para Ministério Público propostas apresentadas aos professores

Em reunião, na tarde desta quarta-feira (11), com o procurador-geral do Ministério Público do Estado (MPE), Wellington Lima, e o juiz assessor do Tribunal de Justiça (TJ-BA), Ricardo Schimitt, o governador Jaques Wagner e os secretários Osvaldo Barreto (Educação) e Manoel Vitório (Administração) apresentaram o detalhamento da proposta feita aos professores, que oferece reajuste salarial para os docentes de 22 a 26%.

No encontro realizado na sede do MPE, no Centro Administrativo da Bahia (CAB) também foram apresentadas as contas do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação (Fundeb) e informações técnicas sobre o orçamento estadual.



 

“A reunião foi muito boa. Apresentei todos os números ao Ministério Público e ao Tribunal de Justiça, mostrando que a situação do fiscal do Estado é apertada, mas que há boa vontade de todos em negociar. E para que nossos alunos, que ainda estão com as escolas paralisadas, retornem a normalidade de suas aulas e possam concluir o ano letivo”, afirmou Wagner.

Ele disse ainda que o governo está “exercitando, trocando idéia, mesmo dentro das limitações do Estado, para poder melhorar ainda mais a proposta feita aos professores, que não é de ordem financeira, mas de procedimento”.

A intermediação do MPE junto aos professores foi solicitada pelo governo na última segunda-feira (9). Os professores se reuniram com representantes do Ministério Público, na terça (10), apresentando suas demandas e reivindicações, que foram objeto de consideração durante a reunião do MPE com o Poder Executivo.

Empenho

Nesta quinta-feira (12), às 14h, os professores se reúnem, mais uma vez, na sede do Ministério Público, no CAB, desta vez, além dos representantes do MPE haverá integrantes do governo estadual. O procurador-geral Wellington Lima avalia que há um empenho tanto do Governo do Estado quanto dos professores em acabar com a greve. “Acreditamos no bom senso de todos para que a sociedade baiana não seja mais penalizada com a paralisação das aulas. Temos aqui um espaço de consenso, onde todas as partes estão expondo suas demandas e ambos querem o retorno às aulas”.

Cerca de 80% das escolas estaduais permanecem em funcionamento

Em toda a Bahia, mais de 744 mil estudantes da rede estadual de ensino já estão tendo aulas normais, de um total de 1,1 milhão de alunos. O movimento de volta às aulas já garante a normalidade em 382 municípios. Os dados da Secretaria da Educação apontam ainda o constante aumento no retorno às aulas em todo o estado.

Nesta quarta, 1.108 unidades estão em funcionamento, das 1.411 que compõem a rede estadual, o que representa quase 80% das escolas estaduais. Os números também confirmam a concentração da paralisação dos professores em Salvador e Feira de Santana. Dos 356 mil alunos ainda sem aulas, aproximadamente 250 mil estão localizados nas duas cidades, que também abrigam 237 das 303 escolas paralisadas. Todas as unidades que estão retornando começaram a organizar seus calendários de reposição de aulas, que são aprovados pelos seus colegiados escolares e supervisionados pela Secretaria da Educação.

Com informações da SECOM

Print Friendly

About the Author

Assessoria de Comunicação da Ouvidoria Geral. Siga-nos no Twitter: @ouvidoriageral e curta a nossa Fan Page no Facebook - http://www.facebook.com/ouvidoriageraldabahia