Comitiva da Fifa elogia andamento das obras da Arena Fonte Nova

O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, o integrante do Conselho de Administração do Comitê Organizador Local da Copa 2014 (COL), Ronaldo Nazário, e o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, visitaram na tarde de terça-feira (17) as obras da Arena Fonte Nova. Na capital baiana, eles foram recepcionados pelo governador Jaques Wagner e pelo prefeito em exercício de Salvador, Edvaldo Brito.

O governador acompanhou a comitiva durante sobrevoo ao canteiro de obras e também na visita ‘in loco’ à construção do novo estádio, que já se encontra com 45% dos trabalhos concluídos. “É um grande desafio para a cidade. Por isso vejo um grande empenho aqui. A arena está localizada em um lugar fantástico”, avaliou Valcke.

No momento, o projeto está na fase de montagem da superestrutura, que inclui a colocação de pilares, vigas e lajes. A expectativa é que até o final do mês, 51% desses trabalhos estejam executados. Ronaldo Nazário também se impressionou com o andamento das obras. “Estou muito feliz com o que vejo aqui. Salvador está muito bem, muito rápido, com previsão de terminar tudo até 30 de dezembro”.

Orgulho dos baianos

Após percorrer o canteiro de obras, a comitiva seguiu para o Centro de Visitação da Arena Fonte Nova, onde assistiu a uma apresentação sobre a maquete da Arena feita pelo governador Jaques Wagner. Em entrevista coletiva, Wagner afirmou que a Bahia tem condições de dar as garantias necessárias para sediar a Copa das Confederações, em 2013, e a Copa do Mundo de 2014.

“Parabenizo os condutores de todo o processo, as empresas e o Sindicato da Construção Civil que sempre estiveram envolvidos para que a obra seja o orgulho dos baianos”, disse o governador. Ele também destacou a utilização sustentável dos resíduos gerados com a demolição do antigo estádio. “Tudo aqui, desde o início, está sendo feito com muito carinho e dedicação. O que não foi reciclado está sendo comercializado e revertido para as Obras Sociais Irmã Dulce. O artista plástico Bel Borba também fez esculturas com pedaços da Fonte Nova”, afirmou.

No momento, 2.100 trabalhadores, entre homens e mulheres, atuam nos setores de produção e administrativo do projeto. A previsão é que no pico da obra, 2.400 pessoas estejam atuando no canteiro. “Alguns trabalhadores são egressos do sistema prisional”, observou o governador.

Antigos moradores de rua também estão entre os operários, que deram uma pausa no trabalho quando avistaram Ronaldo Fenômeno, tiraram fotos e pediram autógrafo ao ídolo. “Estão todos muito dedicados. Antes da inauguração quero desafiar os operários. Eu montaria meu time para jogar contra um time deles”, prometeu Ronaldo.

Multiuso

A Arena Fonte Nova terá 50 mil assentos cobertos distribuídos em três níveis de arquibancadas, além de 70 camarotes, restaurante panorâmico com vista para o Dique do Tororó. Integram ainda o futuro complexo, cerca de duas mil vagas no estacionamento, sala de imprensa, quiosques, elevadores, sanitários e espaço cultural. Tudo isso distribuído em um terreno de aproximadamente 116 mil metros quadrados, dos quais 90 mil dedicados à arena multiuso.

O projeto foi elaborado para atender às rígidas necessidades da Copa do Mundo Fifa Brasil 2014, inclusive para contemplar pessoas com dificuldade de locomoção. O conceito multiuso foi aplicado para que o espaço não se limite apenas aos eventos esportivos, mas um complexo de lazer com capacidade para receber shows de grande porte, congressos e encontro de negócios.

Com informações da SECOM

Print Friendly

About the Author

Assessoria de Comunicação da Ouvidoria Geral. Siga-nos no Twitter: @ouvidoriageral e curta a nossa Fan Page no Facebook - http://www.facebook.com/ouvidoriageraldabahia